• O turismo e as grandes concentraçÔes supĂ”e as condiçÔes ideias para que os delinquentes se dediquem ao furto

 

A Semana Santa Ă© uma das Ă©pocas favoritas dos portugueses para o turismo nacional. Muitos sĂŁo os que optam por escapar trĂȘs ou quatro dias a qualquer ponto do paĂ­s. A movimentação populacional Ă©, por isso, muito elevado, mas tambĂ©m isto acarreta grandes concentraçÔes e descuidos com a segurança, sendo este aproveitado pelos delinquentes que se dedicam ao furto.

Esta tendĂȘncia provoca que todos os barĂłmetros do furto detetem, ano apĂŽs ano, um claro incremento do furto nestas datas e, nesta ocasiĂŁo, o Market Analytics Department da Checkpoint Systems, alerta para o temor existente entre os grandes retalhistas deste prognĂłstico.

Alguns dos motivos assinalados pela empresa de referĂȘncia em soluçÔes antifurto e RFID sĂŁo a previsĂŁo da recuperação do setor turĂ­stico, combinado com as melhorias do tempo para o fim-de-semana da PĂĄscoa. Estas condiçÔes pressupĂ”em, tradicionalmente, uma melhoria do nĂ­vel de ocupação das grandes cidades, zonas costeiras e ĂĄreas de turismo rural e gastronĂłmico que provocam grandes afluĂȘncias de visitantes  a comĂ©rcios e retalho, saturando os serviços de segurança de muitos dos estabelecimentos.

A interpretação dos dados a que teve acesso o Market Analytics Department da Checkpoint, empresa de origem canadiana, situa a primavera como a estacão mais vulneråvel aos furtos. Segundo os peritos, cerca de 29,6% do total de furtos produz-se na primavera, sendo a Semana Santa o período onde estes dados disparam.

 

Fuente: Retail Holiday Season Forecast Global by Ernie Deyle

 

De acordo com os Ășltimos dados do Eurostat (o Gabinete de EstatĂ­stica da UniĂŁo Europeia), Portugal Ă© o terceiro paĂ­s da UniĂŁo com maior Ă­ndice de furto, superado apenas por Espanha e pela BĂ©lgica. Segundo as estatĂ­sticas da UniĂŁo Europeia em Portugal ocorreram 108 furtos denunciados por cada 100 mil habitantes. Esta tendĂȘncia demonstra o importante volume de furtos que sofrem os estabelecimentos no nosso paĂ­s justamente no inĂ­cio de uma das semanas em que estes delitos mais se produzem.

A Checkpoint Systems, empresa de referĂȘncia em soluçÔes antifurto e RFID, destina grande parte dos seus esforços par ase manter na vanguarda tecnolĂłgica para oferecer os melhores serviços aos seus clientes. Em função do produto e do estabelecimento, a prevenção do furto passa por incorporar antenas ou arcos antifurto, etiquetas antifurto ou, entre outros, tecnologia RFID para controlar a mercadoria em toda a cadeia de distribuição e garantir que os produtos cheguem Ă s lojas oportunamente, inclusivamente em momentos de maior exigĂȘncia como a Semana Santa.

David PĂ©rez del Pinož Business Unit Managing Director Checkpoint Systems Portugal & EMEA Channel diz:”Nas principais ĂĄreas comerciais dos sĂ­tios turĂ­sticos, a maior afluĂȘncia de clientes, a contratação de pessoal temporĂĄrio e o maior movimento de mercadoria sĂŁo fatores que aumentam o risco do furto. Para combater o risco, Ă© aconselhĂĄvel aplicar soluçÔes que previnem o furto ao mesmo tempo impulsionam as vendas, como pode ser a tecnologia RFID.”